Curiosidades

Batom: a história do cosmético que mudou os lábios femininos.

O tema de hoje vai interessar principalmente as meninas, pois vamos falar de um cosmético que todas gostam de usar, desde pequenas: o batom. Muitas mulheres, não importa a idade passam batom nos lábios diariamente, mas nunca se perguntam como ele foi criado e qual sua origem?

Pois bem, a gente foi atrás dessa história e descobriu que o habito de pintar os lábios é bem remoto, e vem lá da antiguidade. Muitas pessoas acham que tudo que se trata de beleza, vem de Cleópatra. Sim, ela também usava, mas o ato de pintar a boca de vermelho surgiu mil anos antes dela. Os relatos dizem que foi no Egito, com a rainha egípcia, Nefertite. Naquela época, as mulheres da alta classe usavam “púrpura de Tyr”. Já as gregas, faziam uso de uma raiz vermelha conhecida por “polderos”. Ela era feita junto com cera de mel para dar um toque úmido e saudável aos lábios.

Muitos séculos depois, por volta do século 18, descobriu-se o carmim de Cochinella, pigmento vermelho insolúvel em água. Entretanto, quem um batom mais parecido com o que usamos hoje, foi o perfumista francês Rhocopis. Ele criou o chamado “bàton serviteur”. Esse “bastão servidor” era feito de massa de talco, óleo de amêndoas, essências de bergamota e limão. A principio, usar batom era considerado algo vulgar. Mas acabou por se popularizar e agradar ao público feminino.

E foi em meados do século 19 que o batom ganhou o mundo, sendo adotado de vez após a Primeira Guerra Mundial. Dizem que o primeiro batom como usamos hoje foi lançado em Paris, em 1921, e em 1930, tornou-se sucesso entre as americanas.

Hoje, a criatividade é grande, existem muitas cores, formatos, brilhos e aromas. O batom é feito de uma combinação de tipos de cera: cera de abelha, cera de candelila (ou candelilla) e cera de carnaúba. Além de outros ingredientes mais.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5206 ms: Connection timed out