Dicas de Leitura

Leituras para passar o tempo nas férias

E as férias continuam! Por isso, nada melhor do que bons livros para passar o tempo enquanto não estamos na praia, piscina, shopping ou outra atividade. Pensando nisso, a indicação é o livro Um dia na praia, de Bernardo Carvalho. O autor propõe neste livro-imagem uma reflexão sobre o destino que damos ao lixo, a urgência de cuidar do meio ambiente e sugere o reaproveitamento e a reciclagem como hábitos possíveis – e divertidos – para darmos a nossa pequena contribuição à preservação do planeta. O desenho simples combina tons de azul e marrom para recriar o ambiente praiano. Ao final, resta apenas a imensidão do mar e o barquinho desaparecendo no oceano. Quase dá pra ouvir o som (e o silêncio) do mar.

528872-gg
A segunda sugestão é a obra Otto vai à praia, de Todd Parr. Depois dos grandes sucessos Tudo bem ser diferente, O livro da família e O livro da paz, o autor está de volta! Desta vez, quem vai alegrar a criançada é o cachorrinho Otto, personagem do desenho animado Todd World, do canal Discovery Kids.

260474-xg

Em Otto vai à praia você vai se emocionar com as aventuras desse cãozinho. Em um belo dia ensolarado, Otto depara-se com um desafio: encontrar um amigo para brincar na praia. Será que ele vai conseguir? Afinal, cada um tem suas brincadeiras favoritas. Com frases curtas, diretas e envolventes, Todd Parr ensina maneiras simples e divertidas de resolver esses pequenos problemas do dia a dia das crianças. As ilustrações têm traços fortes e são bem coloridas, o que aproxima e chama a atenção da criançada (e dos adultos também).

Untitled-1

Por último, depois de indicações para os pequenos, a gente sugere uma leitura bem divertida e atual para os grandinhos. A publicação Os vermes, de Jose Roberto Torero é irônica e original. O autor revela as artimanhas políticas de uma certa capital federal. Junto a uma folha de alface, um político acaba ingerindo um verme que, de uma hora para outra, é lançado para dentro de um ambiente totalmente desconhecido, até então: o organismo humano. Pior: o corpo de um candidato em campanha em uma certa capital federal, que dispensa a ética quando o assunto é a eleição. Nesta obra o autor afia seu humor e constrói uma sátira política sobre os bastidores da vida pública nacional, a partir do olhar inusitado de um invertebrado pegajoso, instalado em local estratégico, literalmente dentro do poder.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5207 ms: Connection timed out