Dicas Posts Recentes

Muita diversão na reta final das férias

O que você fez de legal nas suas férias? Se você registrou os melhores momentos, envie a foto que mais representa a suas férias para o www.asminhasferias.com.br e concorra a vários prêmios. A ação é uma parceria do Varejão do Estudante com o JC Online. Mas se você não teve muito oportunidade de passear, não fique triste. Apesar de estarmos na reta final ainda é possível curtir os dias de folga com muita diversão. Confira as nossas dicas.

Livro: É através da literatura que você viaja por mundos inimagináveis. E ler um bom livro nas férias pode fazer toda a diferença. Além de estimular a criatividade e o conhecimento, você vai chegar cheio de histórias para contar para seus amigos. Veja as nossas sugestões:

Côco no trono, de Benoit Charlat (Ed. Cia das Letras) – Largar as fraldas e aprender a usar a privada não é tarefa fácil, nem para as crianças nem para os pais e muito menos para os professores. Essa é uma fase que envolve planejamentos e mudanças na rotina – afinal, ter de mandar dez cuecas ou calcinhas e dez shorts por dia para a escola do filho não é atividade corriqueira… Cocô no trono é um livro divertidíssimo para qualquer um, mas muito útil para quem se vê às voltas com tantas mudas de roupa suja por dia. Estampado em formato grande, em páginas reforçadas e bem coloridas, um pintinho tira sarro de vários bichos que já aprenderam a sentar no trono – e que fazem cada um sua “espécie” de cocô. Mas, ao final, ele também apresenta sua performance (aprende a usar a privada sozinho), e para completar ainda toca a descarga, tarefa que cabe ao leitor desempenhar, apertando um botão sonoro.

Viagens de Gulliver, de Jonathan Swift (Ed. Cia das Letras) – As criaturas minúsculas de Lilipute; os gigantes de Brobdingnag; os sábios obcecados por astronomia, música e matemática da ilha flutuante de Laputa; os primitivos Yahoos, seres semelhantes ao homem de Neandertal; os inacreditáveis Houyhnhnms, cavalos racionais e em tudo superiores ao gênero humano – viajar com Gulliver é conhecer alguns dos personagens mais fantásticos de todos os tempos, mas não só isso: no espelho da fantasia, Jonathan Swift (1667-1745) projeta realidades de sua época. Da mesma série de Robinson Crusoé, a edição traz uma versão adaptada para o público jovem, enriquecida por informações sobre o momento histórico em que transcorre a narrativa, sobre as possíveis relações com personagens e fatos reais – muitos dos quais certamente eram claros para o leitor do século XVII – e sobre o autor. O farto material iconográfico – quadros e gravuras, fotos e ilustrações – torna a leitura ainda mais divertida e instrutiva.

Cinema: Uma ótima opção para quem gosta de filmes. Nessas férias a criançada tem um leque bem legal de opções. O lançamento mais recente é o Zé Colmeia – O Filme. A história passa no parque Jellystone, casa de Zé Colmeia e Catatau, que há dez anos não traz lucros. Devido a isto, o prefeito Brown pretende fechá-lo e vender suas terras, de forma a incentivar sua campanha para governador. Ao saber disto, Zé Colmeia e Catatau unem forças com o guarda Smith e Rachel, uma cineasta que está rodando um documentário no parque, na tentativa de encontrar uma saída para salvar Jellystone.

Outra opção é o filme brasileiro Brasil Animado, que conta a história de Stress, um empresário que sempre pensa em novas formas de enriquecer e de Relax, um diretor de cinema, que sempre tenta convencer Stress a investir em seus projetos. Um dia Relax propõe que eles encontrem o grande jequitibá rosa, a árvore mais antiga do Brasil. Stress gosta da ideia, pois logo vê a possibilidade de ganhar dinheiro vendendo ingressos para visitá-la. Só que a dupla não tem a menor ideia de onde ela esteja. Desta forma, partem em viagem pelo Brasil dispostos a encontrá-la. Para saber outras opções de filmes é só clicar aqui.

Museus: Passear pela a história de Pernambuco, do Brasil e do mundo pode ser bem divertido. No Instituto Ricardo Brennand, o castelo medieval abriga peças da Europa medieval do século XV, do Brasil Colonial e das invasões holandesas. O Museu de Ciências Naturais, localizado no Horto Zoobotânico de Dois Irmãos, existe desde 1973 e possui mais de 2 mil peças, entre fósseis e animais empalhados. Já o Museu do Estado de Pernambuco, abriga o acervo do museu que pertenceu ao Barão de Beberibe. A maior parte dos objetos – de móveis a jóias e quadros – remonta ao período da cana de açúcar.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5205 ms: Connection timed out