Comemorações

Uma data para relembrar o marechal da paz

Sabia que o estado de Rondônia leva este nome em homenagem ao Cândido Mariano da Silva Rondon, mais conhecido como Marechal Rondon? Esta semana, no dia 05 de maio, é comemorado o Dia de Rondon, em comemoração ao dia de seu nascimento. Trata-se de um militar e sertanista descendente de índios Bororos, uma grande personalidade da história brasileira. Foi ele o responsável pela construção de quilômetros de linhas telegráficas, viabilizando a comunicação do Centro-Oeste com o Norte e atuou como pacificador de tribos indígenas. Por isso, foi indicado para o Prêmio Nobel da Paz, em 1957. Um ano depois faleceu no Rio de Janeiro, no dia 19 de janeiro.

Dentre tantos feitos, por volta de 1910, Rondon estruturou o Serviço de Proteção aos Índios, sendo nomeado em 1939 como presidente do Conselho Nacional de Proteção ao Índio. Assim, ele demarcou terras para várias etnias, entre eles os Bororos, Terenas e Oiafés. Também é o idealizador do Parque Nacional do Xingu. Ainda neste mesmo ano, recebeu do IBGE o título de Civilizador do Sertão, por ocasião deste reconhecido trabalho realizado junto aos índios. Também ficou conhecido como o “Marechal da Paz”.

Defensor dos direitos do índios, seu lema era “Matar nunca, morrer se necessário”. Em 1956, o marechal Rondon recebeu sua grande homenagem: foi dado ao Território do Guaporé o seu nome, que hoje é denominado Estado de Rondônia.

Após sua morte, em 1967, foi criado o Projeto Rondon, coordenado pelo Ministério da Defesa, que tinha como lema “integrar para não entregar”. Este promovia atividades de extensão universitária, e levava estudantes voluntários às comunidades de baixa renda, isoladas do interior do país, onde atuavam em atividades assistenciais, em busca de soluções que contribuíssem para o desenvolvimento sustentável de comunidades mais pobres e ampliassem o bem-estar da população.

Postar um comentário

*
*

Pin It on Pinterest