Curiosidades

A civilização Maia

A descoberta do continente americano revelou para os europeus culturas bastante diferente da existente no Velho Mundo. Aqui, nas Américas, existiam civilizações complexas, que já conheciam a escrita, desenvolveram sistemas matemáticos, possuíam calendários de enorme precisão e construíram centros urbanos mais amplos que as cidades da Espanha, por exemplo. Estamos falando das civilizações Pré-colombianas. Durante todo o mês de setembro vamos abordar aqui no Bloguito essas civilizações. A primeira será a Maia.

Escrever sobre essa civilização não é fácil, até porque são muitos detalhes. Tantos que quando você conhece, fica imaginando como é que tudo isso existia há séculos e séculos atrás. Só para você ter uma ideia, o auge da civilização Maia aconteceu no século IX, época em que o território Maia se estendia do sul do México à Guatemala. Arqueólogos especulam que guerras ou o esgotamento das terras cultiváveis levou a civilização a um rápido declínio a partir do ano 900. No início do século XVI, quando os espanhóis desbravaram a América, os maias encontrados eram simples agricultores que apenas praticavam rituais religiosos de seus ancestrais.

Essa civilização foi muito dominante, tanto que a influência dos maias pode ser detectada em países como Honduras, Guatemala, El Salvador e na região central do México, a mais de 1.000 km da área original dos maias.

Para entender melhor essa sociedade, vamos dividir os temas por pontos.

Arquitetura – Produziram obras arquitetônicas tão grandiosas quanto egípcios, gregos e romanos. A cidade de Teotihuacán, por exemplo, possuía um complexo monumental de 600 pirâmides. Em Tikal, havia um templo com 70 metros de altura, o maior edifício erguido na América antiga

Idioma – Não havia um único idioma principal. E isso acontece até nos dias atuais (sim, eles ainda existem!). Os descendentes dos maias podem ser divididos em seis grupos principais, que falam dialetos às vezes muito semelhantes, mas em outros casos com grandes variações

Escrita – Eles tinham um sistema de escrita que podia representar completamente o idioma falado no mesmo grau de eficiência que o idioma escrito no velho mundo. As paredes de seus templos e palácios são cobertas de inscrições em hieróglifos e esses textos, em boa parte já decifrados, registravam principalmente as histórias das dinastias maias, suas guerras contra cidades rivais e o sacrifício de inimigos para agradar aos deuses. O Rabinal Achí, uma obra literária na língua achi, foi declarada uma obra-prima do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura em 2005.

População – Segundo historiadores, os números da época da conquista espanhola não são confiáveis. Mas, apesar de a civilização ter sido quase dizimada, ainda hoje existem cerca de 4 milhões de descendentes dos maias na América Central. Esse número dá uma ideia da grandiosidade da sua população

Cidades – As cidades maias — algumas com até 50 mil habitantes — eram muitas vezes independentes, mas podiam liderar federações que abrangiam grandes territórios. Palácios e templos eram de pedras, enquanto a população comum vivia em cabanas de madeira

Sociedade – Até meados do século 20, arqueólogos achavam que a sociedade maia tinha no topo uma classe de pacíficos sacerdotes observadores de estrelas, mantidos por camponeses devotos. Hoje já se sabe que essa sociedade era agitada com frequência por guerras entre cidades

Poderio militar – Sua força militar residia no tamanho dos exércitos que podiam ser recrutados. Os armamentos, porém, eram mais limitados: arcos e flechas de concepção primitiva, lanças e escudos de madeira e até mesmo pedras que podiam ser atiradas com as mãos

Ciência e tecnologia – Faziam avançados cálculos matemáticos e observações astronômicas. Tinham um calendário de 260 dias (determinado por complexos movimentos de astros) e já entendiam o conceito do número zero, — que só posteriormente seria bem compreendido pelos europeus

Achamos um vídeo muito legal que fala sobre o tema e pode te ajudar bastante a complementar o seu trabalho escolar.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5206 ms: Connection timed out