Dicas

Atividades maker para a sala de aula

Como a gente já viu na semana passada, a cultura maker favorece a aprendizagem por experimentação, isto é, o aluno vivência metodologias ativas, que procuram tirar as crianças e adolescentes da passividade e torná-lo protagonista do seu aprendizado. Mas como tornar uma sala de aula em um espaço maker?

Primeiro, o lugar deve ser organizado de forma que mesas coletivas fiquem em seu centro e que os recursos como ferramentas, máquinas e materiais sejam dispostos na periferia, acompanhando as paredes.Se você não tem uma sala própria para essa atividade, é possível adaptar uma sala de aula, basta deixá-la mais acolhedora: agrupar mesas e cadeiras em formato de bancada; reaproveitar madeira de porta e de carteiras velhas; e acrescentar um tripé para formar uma bancada. O importante é criar um ambiente de trabalho participativo e colaborativo para que os estudantes possam exercitar a criatividade. Tem dicas legais em um projeto do Porvir.

Para começar as atividades é preciso de ferramentas simples (chaves de fendas, madeira, cola quente, ferro de solda, solda, tesouras, estiletes, fita isolante, furadeira, serrote), materiais eletrônicos (fios, suporte de baterias e ou de pilhas, motores de 6v e 3v – que é possível encontrar em brinquedos quebrados e em computadores sem uso, leds, resistores, jacarés, controladores) e materiais de sucata (papelão, potes, isopor, madeira) e muita imaginação.

A nossa dica é que comece com projetos simples com os estudantes. O nível de dificuldade deve ser colocado aos poucos, mas sempre exercitando o espírito lúdico, a criatividade e a vivência da aprendizagem em torno de um problema. Use materiais de sucata para a sala de aula como potes, papelão, tampinhas, entre outros e eletrônicos como motores, resistores, fios, suportes de baterias. Com esse material, você será capaz de incentivar os alunos a desenvolver projetos mão na massa. Depois compartilhe com a gente o que foi elaboradora pela sua turma.

capa do livro Diário de um banana - faça você mesmo

Dica de leitura – Você pode estimular o seu aluno também através da leitura. A nossa dica é o livro “Diário de uma Banana: Faça você mesmo”, que vem com mais atividades e mais quadrinhos coloridos. Ele pode começar a exercitar dentro de casa.

Compartilhe:

Postar um comentário

*
*