Dicas de Leitura

Clássicos repaginados e historinhas de bichos e cabelos

Que tal ler um clássico de um modo diferente? O ‘O corcunda de Notre-Dame‘, de Victor Hugo, é o tema inspirador deste volume da Coleção ‘Clássicos em cordel’. O poeta João Gomes de Sá, nesta versão para a poesia de cordel, transporta os personagens do escritor francês para uma pequena cidade do Nordeste brasileiro. Aqui, Quasímodo se torna Quasimudo, o sineiro da Catedral de Santana, que vive uma paixão impossível pela cigana Esmeralda. Imperdível.

278418-gg

Já a galinha Maricota, apenas queria preparar um simples sanduíche com pão, milho, quirera e ovo em paz. Quando se preparava para se deliciar com o seu lanche, visitas inesperadas chegaram e começou a confusão. Primeiro foi o bode Serafim, que colocou capim na refeição. Depois foi a vez do gato que, sem pedir licença, meteu uma sardinha no pão. E assim foi com o cachorro, a abelha, o macaco, o rato e a raposa com suas sugestões inusitadas. Maricota ficou brava, colocou os bichos pra correr e começou tudo de novo.

1093183-gg

E a última sugestão é Cabelos, de Jeffrey Fisher. Tudo mudou no dia em que Radoberto pegou uma tesoura e sentiu uma vontade incontrolável de cortar. Depois das primeiras vítimas – a mãe, que tinha um cabelo lindo e estava tirando uma soneca, e em seguida o pai, que também deu mole -, os cabelos dos habitantes do reino nunca mais foram os mesmos. Radoberto era muito criativo e tinha mãos incríveis, capazes de criar os cortes mais inacreditáveis. Em pouco tempo, todos queriam cabelos novos, moldados pelas tesouras do garoto. Até mesmo o rei foi bater à porta de Radoberto, exigindo um corte caprichado.

1098098-gg

“Se meu cabelo não ficar bom, vai ser um inferno para todo o reino”, ameaçou Sua Majestade e se aboletou na cadeira. Radoberto fez o corte mais legal da história dos cabelos mais legais. Pena que o rei não concordou, e resolveu proibir todos os cabeleireiros do reino. Os cabelos cresceram demais e passaram a atrapalhar a vida de todo mundo, até mesmo do grande déspota. Ele nem aparecia mais embaixo de tanta cabeleira. Bem, só lhe restava procurar Radoberto mais uma vez… Escrito e ilustrado pelo artista Jeffrey Fisher, autor das capas do selo Companhia de Bolso, a fábula de Radoberto fala com humor e leveza sobre a tirania e a criatividade, e da luta diária de uma contra a outra.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5259 ms: Connection timed out