Dicas

Por que meu filho ainda não fala?

Aurora tem dois anos e só fala “mama” e “papa”, apesar de muito esperta. Mesmo sabendo que cada criança tem o seu desenvolvimento, os pais ficaram preocupados e foram em busca de uma orientação profissional. “Na consulta de avaliação com uma fonoaudióloga descobrimos que Aurora tem preguiça de falar, pois é entendida da forma que se comunica”, afirma Andréa Lopes, mãe de Aurora. 

Assim como Andréa, muitas mães passam por essa mesma dificuldade dentro de casa e não sabem o que fazer. Pesquisamos sobre o assunto e entre outras coisas, fique atento a esses três pontos:

1) Você nota que seu filho escuta bem? O teste da orelhinha ao nascimento foi normal? Ele teve muitas infecções ou dores no ouvido? 

2) Como está o desenvolvimento do seu filho? Ele começou a andar antes dos 14 meses, e brinca com os brinquedos de uma forma adequada? Se interessa por outras crianças? 

3) Existe algum sinal sugestivo do espectro autista? 

Vale muito a pena ir no pediatra e conversar sobre esses pontos – e outros particulares da criança. Quanto antes entender o que está acontecendo, mais rápido o tratamento é iniciado, caso for preciso. 

Também conversamos com a fonoaudióloga Maryene Tenorio, que nos passou algumas orientações gerais. São elas:

• Fiquem atentos à mensagem que a criança quer passar e traduza-as em palavras. Por exemplo, quando a criança olha e começa a mexer as pernas, olhe pra ela e interprete o que ela quer dizer. “Ah, você quer vir com a mamãe!”. Traduza os gestos, as ações, os olhares em palavras. A criança precisa de modelos corretos de fala. 

• Não atenda prontamente aos gestos. Incentive a criança a falar. “O que você quer?” Assim que ela emitir algum som devolva para ela o modelo: “Ah você quer água?” Se a criança apenas olhar para um objeto e os pais já atenderem, ela não sentirá a necessidade de falar.

• Leia livros de histórias infantis. Escolha livros com figuras grandes e coloridas. Leia com entusiasmo, de forma clara, simples, olhando para a criança, imite os sons dos personagens. Crie uma situação agradável e prazerosa à criança. Como sugestão temos os livros: Olá, bebê – animais da savana, Minhas primeiras 100 palavras e Animais na selva – colorindo no banho

• Utilize bastante expressões faciais e entonação, enquanto você conversa com a criança.

Como podemos observar, falar não é algo simples, como muita gente pensa. O que achou das nossas sugestões? Vai te ajudar em casa?

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5205 ms: Connection timed out