Dicas de Leitura

Setembro chega repleto de leituras e histórias

Setembro chegou, e com e com ele, muitas histórias legais que indicamos para esta semana. A primeira delas é Memorial do amor e vacina de sapo, de Zelia Gattai. Mesmo quando editados em separado, nos formatos em que Zelia os escreveu, seus livros guardam elos secretos, que os transformam em um único livro. As fronteiras de gênero e os cânones nunca interessaram a Zélia. Daí que, reunidos, agora, em um só volume, Memorial do amor, de 2004, e Vacina de sapo, de 2005, apresentam uma súbita coerência, ainda que marcada pela incoerência. Os pontos de partida divergem. No primeiro livro, ela parte de recordações de sua vida amorosa com Jorge Amado. No segundo, de recordações esparsas, organizadas só pelo puro prazer de relatar. Escritos quando Zélia já beirava os noventa anos, seus dois derradeiros livros de memórias foram inspirados “na saudade, no amor, na amizade e na generosidade”, como afirma a filha Paloma Amado no prefácio a Memorial do amor. Mesmo diante da imensa dor da perda de Jorge Amado, seu companheiro de uma vida inteira, e de acompanhar vigilante seus últimos anos de vida, Zélia preserva a escrita doce, sensível e direta que sempre foram a marca de seus relatos.

469792-gg

A segunda dica da semana é o Juca pé de fruta, de Natalie Catlett. De onde vêm a manga, a jabuticaba e o mamão? Para que serve o limão? No livro, Juca prova muitos sabores e ainda matuta sobre a utilidade extra de cada fruta, como a melancia, que se transforma em um eficiente capacete, ou o limão, fiel aliado no treinamento de caretas. As ilustrações de Natalie Catlett completam a obra, que busca ajudar as crianças a redescobrir um mundo de cores, formas e sabores.

1098062-gg

Por fim, a sugestão é O céu, a terra e a virgula, de Francisco Marques. São onze histórias inspiradas em contos tradicionais, milenares e planetários, que convidam o leitor à narração em voz alta e à leitura compartilhada. O livro tem prefácio da editora Renata Farhat Borges, que conta como o livro foi pensado para chegar ao leitor o mais rápido possível. Após vários anos de dedicação às obras de Comênio e Chesterton, Chico encontrou o espírito dos contos de fadas e recontou alguns deles, situando-os na pequena Conceição do Rio Verde, ou em Lambari, no sul de Minas Gerais. Em O céu, a terra e a vírgula conversam várias gerações de leitores; e várias gerações de personagens se encontram. Além das histórias, o autor oferece um paratexto sobre a origem de cada uma delas e especialmente sobre Chesterton, filósofo e grande contador de histórias.

574012-gg

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5205 ms: Connection timed out