Curiosidades

Um mundo real repleto de reis, rainhas, príncipes e princesas de verdade

Ser princesa é o sonho de muitas meninas. Isso porque se encantam e se espelham nos personagens de filmes e animações. A figura dos reis, rainhas, príncipes e princesas estão no imaginário infantil há séculos. Desde que somos crianças que os contos de fadas permeiam nosso universo, seja na literatura infanto-juvenil clássica ou no cinema. Mas o que muitos não sabem, é que existe sim realeza em inúmeros lugares do mundo. O que o senso comum e a mídia exploram é a existência da rainha Elizabeth II – chefe de estado em 16 monarquias constitucionais do Império Britânico, como Reino Unido, Nova Zelândia, Granada e Belize – e seu filho o príncipe Charles, com quem a princesa Diana (falecida nos anos 90) se casou. Mas existem muitos outros.
Para começo de conversa, pra ter realeza, é preciso que o país seja regido pela monarquia, que é um sistema de governo que tem um representante como chefe de estado permanente, até que este faleça ou abdique de sua posição, cujo cargo normalmente é hereditário. Entretanto, vale salientar que muitas monarquias são limitadas ou constitucional, e compartilham de um parlamentarismo ou presidência, onde o monarca tem seu poder restringido, podendo ser apenas uma figura simbólica, sem poderes políticos. Mas em outra ocasião a gente entende melhor sobre a monarquia.

Mas vamos saber onde há realeza no mundo. Em Liechtenstein tem o Príncipe Hans-Adam. Na Tonga, desde 2006, tem George Tupou V. No Butão tem Jigme Khesar Namgyel Wangchuk. Na Noruega é Harald V. Na Suécia é o Rei Carl XVI Gustaf, cuja sucessora é a princesa Victoria Ingrid Alice Desiree. Na Holanda tem o rei Willem-Alexander. Na Espanha, tem o filho do rei Juan Carlos I, Felipe de Bórbon. Sua filha com a rainha Letizia é a princesa Leonor, de apenas 10 anos. Na Dinamarca tem a rainha Margrethe II, desde 1972, cujo reinado inclui a Groenlândia. Em Luxemburgo não é um rei, e sim um grão-duque, que é Henri Guillaume – Grand Duque Henri. Sua única filha é a princesa Alexandra. Na Bélgica tem o rei Philippe.

Na Arábia Saudita tem o monarca Abdullah Bin Abdul Aziz. No Kuwait é o emir xeque Al-Sabah al Ahmed Al-Sabah desde 2006. No Catar é o emir Tamim bin Hamad al-Thani. Na Suazilândia o rei é Mswati III, que assumiu em 1986, aos 18 anos. No Bahrein, o atual rei é Hamad bin Isa al-Khalifa, no poder desde 1999. Na Jordânia o rei é Abdullah II e sua filha é a princesa Iman bint Al Abdullah. O Marrocos é reinado por Mohammed VI. Em Mônaco há o príncipe Albert II. Como princesa, existe Pauline Graça Maguy Ducruet, de 22 anos, filha da princesa Stephanie de Mônaco. Na Tailândia, o rei é Bhumibol Adulyadej, no poder desde 1952. Na Suécia, o monarca é o Rei Carl XVI Gustaf, cuja sucessora é a princesa Victoria Ingrid Alice Desiree. Em Lesoto, o rei é Letsie III, que assumiu em 1996. No Camboja, o rei simbólico é Norodom Sihamoni, que não tem poderes políticos e é o embaixador do Camboja na Unesco.
No Japão, há a dinastia Yamato cuja origem é de meados do ano 660, sendo a mais velha no mundo, e tem o imperador Akihito no poder desde 1989, sendo o 125º imperador de sua dinastia. Por lá tem a princesa Mako, neta de Akihito. Na Áustria, há o Arquiduque Carl Christian e da arquiduquesa Marie-Astrid da Áustria, e bisneta do último imperador de seu país, Charles I, sua filha mais nova é a princesa Gabriella Maria Pilar Yolande Joséphine Charlotte. Apesar de não haver monarquia por lá, todos os títulos da família real foram mantidos.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5205 ms: Connection timed out