Atividades Curiosidades Dicas

Um passeio pela cultura

layout_facebook_140415_2Muitas pessoas aproveitam o feriado da Semana Santa para passear, sair com os filhos e conhecer lugares novos. Pensando nisso, resolvemos fazer um roteiro bem interessante, com dicas de exposições que estão acontecendo em algumas cidades do Brasil.

No Recife, a nossa sugestão é exposição itinerante ‘Múltiplo Leminski’, sobre o escritor curitibano Paulo Leminski. A expo fica em cartaz na Torre Malakoff, no Bairro do Recife, até 30 de maio. A mostra é a maior já feita sobre a vida e obra do multiartista, resultado de anos de pesquisa e catalogação de toda a produção do curitibano. A exposição é distribuída em diversos espaços cênicos, intitulados “Linha da Vida e Obra”, “Poesia”, “Música”, “Prosa”, “Catatau”, “Tradução”, “Biografia”, “HQs”, “Haikaista e Judoca”, “Publicidade”, “Jornalista”, “Professor”, “Escritório” e “Biblioteca”. Em “Leminski on the Road”, pode ser conferido o registro das exposições anteriores sobre o artista, enquanto que em “Convivência” estão reunidas as fotografias de DicoKremer e grafites inspirados na obra do artista. Para conhecer mais a obra desse escritor passe em nosso Facebook e confira as dicas de leitura.

Quem estiver no Rio de Janeiro não pode deixar de conferir as esculturas gigantes e hiper-realistas do artista plástico australiano Ron Mueck. A exposição estará aberta até 1º de junho no Museu de Arte Moderna. As obras chamam a atenção do público pelos detalhes que ele imprime em cada escultura. É como se elas ganhassem vida própria. O vídeo abaixo mostra a montagem de uma exposição do artista em Paris e é uma ótima oportunidade para entrar nesse mundo de Mueck. Mostrem aos seus filhos, eles vão se impressionar com o trabalho do artista.

Quem tiver por São Paulo, não pode deixar de conferir, no Museu da Língua Portuguesa, a exposição “Narrativas Poéticas – Coleção Santander Brasil”. São 58 trabalhos, entre pinturas, gravuras e desenhos. As obras são de grandes nomes brasileiros, como Di Cavalcanti, Cícero Dias e Aldo Bonadei, combinadas com 46 fragmentos de poesias que encontram alguma relação com as peças. Os textos ficam espalhados pela sala de diferentes maneiras. Alguns foram impressos em relevo branco — e exigem esforço para serem lidos —, outros estão adesivados nas janelas, com um belo resultado visual. Também são projetados no chão ou vêm de grandes paineis sonoros. A exposição fica em cartaz até 20 de julho.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5208 ms: Connection timed out