Curiosidades

A origem das escolas de Samba

Quando vemos tantas cores e tecnologia nos desfiles das Escolas de Samba do Rio de Janeiro nem imaginamos que é uma tradição bem antiga. Tudo começou no século 19. Nessa época não eram Escolas de Samba realmente, mas existiam no Rio de Janeiro as chamadas Grandes Sociedades Carnavalescas ou clubes sociais que promoviam festas diversas, e na época de carnaval, antes do aparecimento das escolas de samba, organizavam cortejos carnavalescos, ou desfiles pelas ruas do Rio com uso alegorias, e geralmente fazendo sátiras ao governo.

Estas antigas “sociedades” ou clubes que participavam dos cortejos ou desfiles competiam entre si, e na época eram a atração predominante do antigo carnaval carioca. Entretanto os membros das grandes sociedades eram compostos pela elite da cidade. Existiram também os antigos Cordões Carnavalescos, assim como os Ranchos, cujos participantes vinham das camadas populares. Estas tradições e manifestações que um dia foram a principal atração do carnaval carioca desapareceram, tendo as Escolas de Samba ocupado seu lugar.

As Escolas de Samba em sua forma mais popular surgiu posteriormente, enquanto as antigas “grandes sociedades” desapareciam. Entretanto, ainda existe o Clube Democráticos, talvez o ultimo dos remanescentes das antigas sociedades do século 19, que hoje em sua sede organiza bailes e noites dançantes durante todo o ano. Este club ou antiga “sociedade” hoje é mais conhecido como clube e local popular de dança de salão e dança de gafieira no Rio de Janeiro. Veja mais em história, origens e tradições do carnaval.

Os carros alegóricos na verdade foram herdados dos desfiles das grandes sociedades carnavalescas. Entretanto, estas alegorias móveis sobre rodas já estiveram presentes em festejos comemorativos com cortejos acontecidos até mesmo antes da vinda da Corte Portuguesa para o Brasil. Os carros alegóricos que desfilaram no Passeio Público em 1876 nas comemorações e festejos do casamento de D. João VI e Dona Carlota Joaquina.

Historicamente e socialmente falando, as Escolas de Samba são o ultimo e mais recente produto das transformações das manifestações culturais do carnaval do Rio de Janeiro aliada ao surgimento do Samba moderno. Historiadores do carnaval tomam como base de surgimento das Escolas de Samba a fundação da “Deixa Falar” no ano de 1928, fundada por Sambistas do Estácio. A ideia era criar um bloco de carnaval diferente, que dançasse e evoluísse ao som de Samba, diferentemente dos Ranchos que dançavam e evoluíam ao som das marchas-rancho que usavam também instrumentos de sopro e metal e tinham um ritmo mais pausado e diferente. As Escolas de Samba não usavam instrumentos de sopro.

Nesta época, ainda no ano de 1929 foi organizado o primeiro concurso de Samba na casa de um jornalista sambista e também fundador da Mangueira ou Estação Primeira de Mangueira. Em 1932 o jornalista Mario Filho, proprietário de um jornal chamado Mundo Sportivo organizou e patrocinou o primeiro desfile de escolas de Samba na Praça Onze. Na verdade este jornal tinha entre seus quadros de redação compositores famosos como Armando Reis, António Nassara e Orestes Barbosa. Certamente a redação do jornal gostava de uma batucada além de futebol. E viram nesta empreitada uma forma de promover o jornal que havia sido inaugurado no ano anterior.

Neste primeiro concurso, 19 escolas competiram entre si. Para o concurso existia pré-requisitos para entrar no concurso como ter mais de 100 participantes em suas fileiras, ter samba inédito, não utilizar instrumentos de sopro, e ter ala de baianas entre outros requisitos. O vencedor do primeiro concurso foi a Estação Primeira de Mangueira, ficando em segundo lugar a Portela, que na época chamava-se Osvaldo Cruz. O concurso foi um sucesso e foi também oficializado, continuando a ser realizado na Praça Onze até o ano de 1941.

Em 1934 foi fundada a União Geral das Escolas de Samba, e a importância de seus desfiles começou a crescer no cenário do carnaval do Rio de Janeiro, superando os Ranchos e as Sociedades Carnavalescas, até que estas se extinguissem. O desfile das Escolas de Samba é atualmente a mais forte manifestação e maior destaque do carnaval do Rio de Janeiro.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5207 ms: Connection timed out