Curiosidades

Como ocorreu a descoberta do fogo?

Para a gente o fogo é algo normal. Ele está lá no nosso fogão, na churrasqueira, nas fogueiras de São João e em tantos outros lugares. Mas nem sempre foi assim. Ele teve que ser descoberto! E isso aconteceu no no período paleolítico. Nesta época, o homem primitivo observava o fogo que surgia espontaneamente. O fogo “aparecia” devido a queda de algum raio em uma árvore ou um incêndio natural em alguma floresta. E isso causava muito medo entre o homem.

Com o passar o tempo, esse medo foi passando e eles começaram, primeiramente, a utilizá-lo de vez em quando e de maneira desorganizada, como fonte de iluminação e aquecimento. Para isto foi necessário descobrir como mantê-lo aceso, isto também resultou provavelmente da observação de que brasas resultantes da queima natural de madeira podiam ser realizadas pela ação do vento, ou pelo sopro, fazendo a chama reaparecer.

Com a utilização desse fogo que chegava de forma natural, o homem começou a notar que precisa produzir ele. Pela observação, eles notaram que o fogo aumentava pelo aquecimento de galhos ou folhas secas e, isto indicou que a chama poderia ser iniciada com temperaturas elevadas. Desta forma, descobriram que o atrito entre dois pedaços de madeira seca aumentava a temperatura e produzia a chama, que podia ser ativada pelo sopro.

Foi também através da observação que o homem das cavernas encontrou outra maneira de produzir fogo. Observaram que o choque produzido entre duas pedras produzia faíscas e que se colocassem folhas e galhos secos próximos dessas faíscas conseguiam fogo.

Depois de descoberta a sua utilidade e como acendê-lo, o homem passou a assar a carne e a cozinhar vegetais. Foi também junto ao fogo que eles se reuniam, descansavam e se protegiam do frio e dos ataques de animais ferozes.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5205 ms: Connection timed out