Curiosidades

Joaquim Nabuco, um abolicionista pernambucano

Recifense, nascido em 19 de agosto de 1849, Joaquim Nabuco foi diplomata, jornalista, político, poeta, escritor. Grande nome histórico, ele lutou pelo fim da escravatura e publicou “O Abolicionismo”, sua principal obra em 1883, em Londres.

Defensor da monarquia, ele criticou a república e foi eleito duas vezes deputado por Pernambuco. Joaquim Nabuco foi um grande militante da campanha pelo abolicionismo. Da amizade com Machado de Assis, José Veríssimo, Lúcio de Mendonça surgiu a ideia de fundar a Academia Brasileira de Letras, em 1897, tendo ocupado a cadeira de número 27. Sua primeira poesia publicada foi a ode “O Gigante da Polônia”, a qual dedicou ao seu pai e foi elogiado por Machado de Assis, que reconheceu seu valor como poeta. Também de sua autoria é o livro “Um Estadista do Império”, considerada uma das mais importantes obras sobre o período Imperial.

Diplomata do Brasil em Londres, e embaixador em Washington, ele exerceu advocacia e jornalismo e foi um importante historiador brasileiro, sendo o mais popular dos abolicionistas, fazendo de sua casa, na praia do Flamengo, no Rio de Janeiro, na Sociedade Contra a Escravidão, em 1880. Devemos a Nabuco o projeto abolicionista que foi encaminhado e fez a Lei Áurea ser assinada em 13 de maio. Faleceu em Washington, no dia 17 de janeiro de 1910, sendo levado ao Rio de Janeiro e depois de volta ao Recife, onde foi enterrado. Em sua homenagem, foi criada, no Recife, a Fundação Joaquim Nabuco, em 1949.

livro Joaquim Nabuco – Essencial

Para saber mais sobre sua vida, a sugestão é o livro Joaquim Nabuco – Essencial. Joaquim Nabuco foi um dos primeiros pensadores brasileiros a ver na escravidão o alicerce da sociedade brasileira. A defesa da monarquia federativa, a campanha abolicionista, a atuação diplomática, a erudição e o espírito do autor pernambucano são apresentados aqui em textos do próprio Nabuco, na seleção feita pelo historiador Evaldo Cabral de Mello. Selecionados de suas obras, como ‘O Abolicionismo’, ‘Um estadista do Império’, ‘Minha formação’, entre outras, os textos mostram a trajetória de Nabuco, a evolução de seu pensamento e de suas atitudes e o tempo histórico brasileiro.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5205 ms: Connection timed out