Dicas de Leitura

Leituras sobre o sertão, florestas e pigmeus

Essa semana a gente falou sobre os cactos e a região onde eles vivem, que é principalmente no sertão. Por isso, em homenagem ao tema, vamos indicar a obra Grande Sertão Veredas – Edição comemorativa, de Guimarães Rosa. Este é um livro fundamental na literatura brasileira, publicado em 1956, e foi escolhido pela Folha de São Paulo, pela Revista Época e por várias associações internacionais como um dos 100 maiores livros da literatura universal do século XX. Nesta obra de Guimarães Rosa, o sertão é visto e vivido de uma maneira subjetiva e profunda, e não apenas como uma paisagem a ser descrita, ou como uma série de costumes que parecem pitorescos.

dica-de-leitura-livro-1

Sua visão resulta de um processo de integração total entre o autor e a temática, e dessa integração a linguagem é o reflexo principal. Para contar o sertão, Guimarães Rosa utiliza-se do idioma do próprio sertão, falado por Riobaldo em sua extensa e perturbadora narrativa. Encontramos em ´Grande Sertão-Veredas´ dimensões universais da condição humana – o amor, a morte, o sofrimento, o ódio, a alegria – retratadas através das lembranças do jagunço em suas aventuras no sertão mítico, e de seu amor impossível por Diadorim.

dicas-de-leitura-livro-2
A segunda sugestão de leitura é o livro Contos que brotam nas florestas, de Katia Canton. Num passeio pelo lado mais mágico das florestas, Katia Canton segue a trilha dos Irmãos Grimm, visitando famosas personagens, como Chapeuzinho Vermelho, os irmãos João e Maria e Branca de Neve. As ilustrações de Denise Milan misturam desenhos e cristais, com resultado inusitado.

dica-de-leitura-livro-3
Por último, indicamos o livro Pigmeus – os defensores da floresta, de Rogério Andrade Barbosa. O escritor Rogério Andrade Barbosa conta através dos olhos de um menino pigmeu chamado Dingono, o dia a dia de um povo que luta contra a devastação de seu habitat. Além disso, a obra faz um alerta sobre a necessidade de combater a depredação do nosso planeta. As ilustrações de Mauricio Negro trazem à tona os mistérios de uma cultura escondida por gigantescas árvores, em meio a um ambiente escuro e chuvoso, onde a natureza sofre para respirar e sobreviver.

 

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5207 ms: Connection timed out