Curiosidades

Quanto tempo dura uma árvore?

A natureza é sábia mesmo. Sabia que há árvores tão velhas que existem desde os primórdios da nossa história? Mas afinal, que árvores são essas, e onde ficam? Como vivem tanto? A resposta é: Tudo depende da espécie da árvore. Umas vivem mais, outras vivem menos. Outras crescem rápido, como as tropicais, que alcançam maiores altitudes que as de clima frio. Contudo, vivem menos.

Primeiramente, como saber a idade de uma árvore? Fácil: contando a quantidade de anéis de crescimento em núcleos que se formam a partir da borda para o centro da árvore ou de todas as seções transversais. Tal fator só é possível, com árvores que criam anéis de crescimento, em geral, as que ocorrem em climas sazonais.

O fato é que, creiam, existe um árvore com mais de 9,5 mil anos. Mas como pode? Sim, pode, ela fica na Noruega. Trata-se de uma Picea abies.  Pela ordem da idade, depois desta, vem a Matusalém, uma árvore cuja idade já passa de 4 mil e oitocentos anos e cresce no alto das montanhas brancas na parte leste da Califórnia.

E temos vários outros casos: Sarv-e Abarquque é a árvore mais antiga da Ásia, encontrada no Irã, com 4 mil anos, é um monumento nacional.  Na Flórida, temos a Senator, com cerca de 3,5 mil anos. Aqui na América do Sul, tem a Fitzroya com 3,6 mil anos e pode ser encontrada no Chile e na Argentina.  Já na Mata Atlântica, que o Jequitibá, com cerca de 3 mil anos. Tem ainda a Jaya Sri Maha Bodhi (2.297 anos); Chestnut of One Hundred Horses, na Sicília (com idade entre 2.000 e 4.000 anos); General Sherman, na Califórnia, e pode ser encontrada no Sequoia National Park (com cerca de  2.700 anos);  Jomon Sugi, no Japão, e é considerada pela UNESCO um Patrimônio Mundial da Humanidade (pode ter de 2.170 e 7.200 anos de idade).

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5207 ms: Connection timed out