Dicas

Tomar banho é bom para a saúde

Tomar banho é bom. Mas tem gente, como o Cascão da Turma da Mônica, que não gosta, não. Além de refrescante, tomar banho faz bem para a saúde. Para a saúde? Sim, senhor! Tomar banho é uma questão de higiene e previne muitas doenças. Aqui no Brasil, tem gente que toma até três banhos por dia, mas em muitos países estrangeiros, a frequência é menor por causa do frio ou da escassez de água.

E sabe de onde é que vem esse nosso costume de, minimamente, tomar banho todos os dias? Dos índios que povoavam nossa terra, na época da colonização. De tão inusitado, o hábito foi descrito em carta por Pero Vaz de Caminha, que chegou a relatar que os indígenas eram muito limpos e formosos. O costume pegou e os portugueses que não eram muito chegados a tomar banho, passaram a seguir o exemplo.

E tem povos, como os chineses, que só tomam um banho por semana. Antigamente, tomar banho era um hábito que se fazia coletivamente em lugares chamados de casa de banhos. Os romanos, por exemplo tomavam banhos em termas. Já na Antiguidade, no Egito, tomava-se banho de banheira, e muitas vezes os nobres eram banhados por seus escravos, com óleos perfumados. Já no Oriente, onde as casas de banhos também eram e ainda são bem populares, as pessoas se esfregavam com uma pedra de cerâmica, fazendo a esfoliação. Para suavizar a pele passavam água e flor de laranjeira e perfumes.

E você, já tomou seu banho hoje? Não gosta de tomar banho? Não? Então corre, porque ficar limpinho e cheirosinho evita problemas de pele, coceiras e muitas outras doenças chatas causadas por fungos e bactérias. Não tem coisa melhor do que tomar banho com sabonete, xampu e ficar bem fresquinho para ganhar aquele abraço e dormir bem tranquilo.

Capa do livro "Banho"

Quer se divertir e ler depois de tomar banho? A sugestão é o livro Banho, de Mariana Massarani, escritora e ilustradora que já publicou mais de cinquenta livros infantis. A partir de uma situação tão comum no nosso cotidiano – tomar banho – A autora cria uma narrativa em que a imaginação e a aventura dão um toque especial à história. Edson, Edilson, Edmilson e Ednalva, os quatro filhos de Marilene, aproveitam a hora do banho para mergulhar no mundo da fantasia e fazer desse momento uma grande diversão. Já passaram xampu e creme rinse? grita a mãe da porta. – Acabem logo esse banho e vamos jantar! – berra de novo. Mas os meninos estão muito ocupados nadando com botos, tucunarés, piraputangas, pirapitingas, pirananbus, pacus, tamboatás, surubins, tambaquis, jitubaranas, piabas,piranhas. Piranha? – Socorro – berram Edson, Edílson e Ednalva. O livro propicia também uma rica leitura da linguagem visual, pois as imagens criadas são portadoras de significado, carregam uma potencialidade de sentidos.

Postar um comentário

*
*