Curiosidades

Um cão para proteger e salvar vidas

Eles são enormes, amigáveis, salvam vidas e são muito companheiros. Adoram crianças e seus donos. São eles, os cães São Bernardo, uma raça canina que tem origem nos Alpes suíços e que ficou famosa por conta do Filme Beethoven. São cachorros de ombros largos, peito arqueado e de porte grande. Perfeitos para lugares de grande área aberta, pois precisam se exercitar. Chegam a 70 cm de altura e cerca de 100kg.

A princípio, eles eram criados para proteger propriedades, mas se saíram muito bem na função de resgate e salva vidas. A raça é o resultado do cruzamento de antigos molossos levados à região pelas tropas de Roma. Por volta de 1660, os monges de um monastério chamado Hospice du Grand St. Bernard, localizado num dos pontos mais altos dos Alpes, passaram a criar os cãezinhos. Com uma capacidade de faro muito potente, eles podem farejar uma pessoa acidentada e soterrada na neve por até dez metros de profundidade.

Por ali passavam viajantes e muitas vezes foram os cães que encontravam vítimas soterradas e iam em busca de ajuda com os monges. Eles deitavam junto da pessoa acidentada e lambiam seu rosto e ficavam bem próximos a fim de aquecer a vítima.

Durante muito tempo, eles praticamente sumiram, e com o intuito de não deixar a raça desaparecer definitivamente, foram cruzados com a raça Terranova, que possuía pelagem longa, o que dificultava seu deslocamento no gelo, pois grudava.

O cão mais famoso da raça São Bernardo foi o Barry, que foi empalhado após sua morte e ganhou destaque em um museu da Suíça. Considerado um grande herói, Barry salvou mais de 40 pessoas ao longo de sua vida.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5207 ms: Connection timed out