Curiosidades

Acordo ortográfico entra em vigor

Depois de um período de seis anos de transição, o acordo ortográfico assinado com oito países de língua portuguesa entrou oficialmente em vigor no Brasil. As mudanças do novo acordo ortográfico começaram em 2008, mas só agora, em janeiro de 2016, se tornaram obrigatórias em terras brasileiras. O Brasil é o terceiro dos oito países que assinaram o tratado a tornar obrigatórias as mudanças, que já estão em vigor em Portugal e Cabo Verde. Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste ainda não aplicam oficialmente as novas regras ortográficas.

Com as mudanças, algumas palavras perderam o acento, outras se separaram ou se uniram.O alfabeto também ficou maior. Agora, além do K, temos também o Y e o W, devido à formação das de origem indígena. Ao todo, menos de um por cento das palavras no Brasil vão mudar, mas são muitas novas regras, e é bom a gente ficar atento: documentos oficiais, provas, para eles, agora, só vale o novo acordo.

Abaixo separamos as principais mudanças:

O trema – dois pontos sobre a vogal u – foi eliminado, e pode ser usado apenas em nomes próprios. No entanto, a mudança vale apenas para a escrita, e palavras como linguiça, cinquenta e tranquilo continuam com a mesma pronúncia.

Os acentos diferenciais também deixaram de existir, de acordo com as novas regras, eliminando a diferença gráfica entre pára (do verbo parar) e para (preposição), por exemplo. Há exceções como as palavras pôr (verbo) e por (preposição) e pode (presente do indicativo do verbo poder) e pôde (pretérito do indicativo do verbo poder), que tiveram os acentos diferenciais mantidos.

O acento circunflexo foi retirado de palavras terminadas em “êem”, como nas formas verbais leem, creem, veem e em substantivos como enjoo e voo.

Já o acento agudo foi eliminado nos ditongos abertos “ei” e “oi” (antes “éi” e “ói”), dando nova grafia a palavras como colmeia e jiboia.

O hífen deixou de ser usado em dois casos: quando a segunda parte da palavra começar com s ou r (contra-regra passou a ser contrarregra), com exceção de quando o prefixo terminar em r (super-resistente), e quando a primeira parte da palavra termina com vogal e a segunda parte começa com vogal (auto-estrada passou a ser autoestrada).

E para você não escrever errado, existem aplicativos que podem te ajudar na hora da dúvida. A grafia correta das palavras conforme as regras do acordo podem ser consultadas no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Volp), disponível no site da Academia Brasileira de Letras (ABL) e por meio de aplicativo para smartphones e tablets, que pode ser baixado em dispositivos Android, pelo Google Play, e em dispositivos da Apple, pela App Store.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5223 ms: Connection timed out