Dicas de Leitura

Leituras criativas e cheias de imaginação

capa livro O príncipe medroso e outros contos africanos

Essa semana iremos sugerir leituras divertidas e bem legais. A primeira delas é O príncipe medroso e outros contos africanos, de Anna Soler-Pont, ilustrado por Pilar Millán, Flávia Castanheira. Na África, desde sempre os contos e as lendas passaram de geração a geração, ao longo dos séculos, sem serem escritos. Os griots (espécie de músico e poeta da África Ocidental, que conserva e transmite a memória oral) os contavam, os pais e os avós decoravam-nos e continuavam a transmiti-los aos mais jovens. Ainda hoje, como diz Anna Soler-Pont na apresentação do livro, “contar contos nas praças dos povoados, nos pátios das casas ou embaixo de uma árvore numa escola rural ainda é uma atividade comum em muitos rincões do continente africano. E os contos continuam muito vivos e mutantes. A mesma história pode ter muitas versões, dependendo de onde é contada e de quem a conta!”. O príncipe medroso e outros contos africanos traz ainda um mapa da África e um glossário com o significado dos termos africanos que aparecem destacados no texto.

capa do livro A libguagem dos animais

Outra indicação de leitura é A linguagem dos animais, de vários autores. Se natureza e cultura estão cartesianamente separados entre nós ocidentais, no campo da imaginação essa distância não é tão grande: nos contos, crônicas e romances os bichos são presença constante, seja representando o nosso papel ou apenas o deles mesmos. Em “Do amor aos bichos”, por exemplo, Vinicius reverencia as galinhas e as vacas, animais que “vivem de dar, e dão tudo o que têm, transformando-se num número impressionante de utilidades”. Já Kafka, em “O abutre”, fala de um homem que, de modo trágico e fantástico, se deixa torturar por uma ave. “O rouxinol”, de Andersen, por sua vez, é farto de lirismo; e em “Ideias de canário”, Machado apresenta um pássaro astuto dado à filosofia. Organizados cronologicamente pela data de nascimento dos autores, os textos nos mostram que há muito tempo os animais são assíduos em nossas vidas, servindo de matéria rica e variada para a literatura.

capa do livro Os animais fantásticos

Por fim, a dica é Os animais fantásticos, de José Jorge Letria. Há animais verdadeiros, com existência real e comprovada, e outros fantásticos ou maravilhosos, que nasceram da imaginação humana e passaram a ter lugar cativo no imaginário poético das civilizações, nas mitologias e nos livros dos contos e das lendas tradicionais, alimentando a sede de fantasia de crianças e adultos ao longo dos séculos. Este livro surge como uma galeria onde têm lugar os mais importantes e citados desses animais fantásticos, que ganham vida na reconstituição poética de José Jorge Letria e nas ilustrações mágicas de André Letria, pai e filho, juntos neste livro que é um objeto de grande beleza estética, que pode e deve tocar públicos de todas as idades.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5206 ms: Connection timed out