Dicas de Leitura

Ler e brincar: duas aventuras mais que divertidas

Já que estamos falando de livros que estimulam atividades com as crianças, as nossas dicas de livros de hoje bem divertidas.

O Brique-Book com as Crianças na Cozinha, de Gilda Aquino (Editora Brique-Book), é uma sugestão para quem gosta de mergulhar no mundo gastronômico. Com ele, você aprende a fazer salgadinhos, saladas, molhos, sobremesas, biscoitos e vitaminas.

São 37 receitas de dar água na boca para as crianças fazerem sem perigo, pois não vão ao fogo. Elas só precisam de um ajudante adulto para lidar com o forno, abrir latas e outras coisinhas mais. É um livro típico de culinária, com acabamento em espiral e páginas resistentes para fácil manuseio na cozinha. Todas as ilustrações são feitas em massinha biscuit e para elas foram construídos cinco cenários de cozinha diferentes, um para cada tipo de refeição e um especial para termos e dicas. Com a consultoria da nutricionista Maria Cecília Corsi, que forneceu o valor calórico de cada prato, as crianças poderão ter conhecimento imediato do que irão consumir.

Um doce que não pode faltar nas festas é o brigadeiro. Não é verdade? Essa delícia, genuinamente brasileira, é uma ótima opção de sobremesa para as festas de fim de ano. No “O Livro do Brigadeiro”, de Juliana Motter, tem receitas inéditas, como o crepe de brigadeiro e o bolinho de chuva com calda de brigadeiro. Nhaaam! Toda criança adora (e adulto também). É sucesso garantido.

Mas saindo do mundo da gastronomia e entrando no mundo da magia, a outra sugestão de leitura que temos é o livro Aranha por um fio, lançamento da Editora Biruta. A obra, de Laurent Cardon, lida de uma maneira sensível com a relação de aprendizado entre mãe e filha. A mãe aranha tenta ensinar sua filha a tecer uma teia – mas quem disse que a pequena aranha quer fazer exatamente o que lhe está sendo ensinado? Ela se indigna com o papel de capturar insetos que a teia tem e resolve brincar com as possibilidades. Inventa formas diferentes, e com sua ousadia cria um belo jardim.

Assim como a pequena aranha, os leitores também têm um leque de possibilidades ao entrarem nessa história: podem criar diferentes personalidades para as aranhas e brincar com os possíveis diálogos. As ilustrações dão margem a esse jogo – são engraçadas e supercoloridas. E, com certeza, ninguém ainda conheceu aranhas tão bem penteadas como essas.

 

Postar um comentário

*
*

Pin It on Pinterest