Dicas

O que é industria 4.0?

Quem nasceu no mundo analógico sempre escutou que o futuro seria das máquinas. Talvez essas mesmas pessoas não achassem que o “futuro” estaria tão presente em suas vidas. No século XX, o mundo era altamente tecnológico apenas nos livros e filmes de ficção científica. Mas a história mudou, o mundo mudou, e os avanços na tecnologia estão mexendo nas estruturas do mercado de trabalho. E chegamos na Quarta Revolução Industrial, também conhecida como Indústria 4.0.

A Quarta Revolução Industrial acontece após três processos históricos que transformaram o mundo. A primeira tem como principal característica a criação do sistema fabril mecanizado, entre os anos de 1760 e 1830. A segunda, por volta de 1850, trouxe a eletricidade e permitiu a manufatura em massa. E a terceira aconteceu em meados do século 20, com a chegada da eletrônica, da tecnologia da informação e das telecomunicações. Agora, a quarta mudança traz consigo uma tendência à automatização total das fábricas.

Conheça os pilares da Indústria 4.0:

Internet das coisas (Internet of Things – IoT): Consiste na conexão em rede de objetos físicos, ambientes, veículos e máquinas por meio de dispositivos eletrônicos embarcados que permitem a coleta e troca de dados. Sistemas que funcionam a base da Internet das Coisas e são dotados de sensores e atuadores são denominados de sistemas Cyber-físicos, e são a base da industria 4.0.

Big Data Analytics: São estruturas de dados muito extensas e complexas que utilizam novas abordagens para a captura, análise e gerenciamento de informações. Aplicada à industria 4.0, a tecnologia de Big Data consiste em 6Cs para lidar com informações relevantes: Conexão (à rede industrial, sensores e CLPs), Cloud (nuvem/dados por demanda), Cyber (modelo e memória), Conteúdo, Comunidade (compartilhamento das informações) e Customização (personalização e valores).

Segurança: Um dos principais desafios para o sucesso da quarta revolução industrial está na segurança e robustez dos sistemas de informação. Problemas como falhas de transmissão na comunicação máquina-máquina, ou até mesmo eventuais “engasgos” do sistema podem causar transtornos na produção. Com toda essa conectividade, também serão necessários sistemas que protejam o know-how da companhia, contido nos arquivos de controle dos processos.

Para completar o material temos a dica de vídeo feito pelo Sebrae:

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5205 ms: Connection timed out