Dicas de Leitura

Obras para ler depois de tomar sorvete

E as nossas leituras da semana seguem no embalo de grandes datas comemoradas esta semana. A primeira dica é o livro O sorvete e outras histórias, de Carlos Drumond de Andrade. Sorvete de abacaxi pode ser amargo? Pode-se escrever um livro de memórias aos 20 anos de idade e depois viver como no livro? A partir de fatos cotidianos ou fantásticos, Drummond compõe contos de grande força lírica.

422817-gg

Para celebrar a Primavera, nada mais legal do que a obra Uma certa primavera, de Tadeu Pereira. Quem pensa que em cidade pequena não acontece nada não conhece Jenipapo do Sul. E quem acha que primavera é apenas a estação das flores não sabe dos efeitos dessa época do ano sobre as ideias e os hormônios dos garotos jenipapenses. Unindo um ritmo ágil a uma boa dose de diálogos bem humorados, esta obra vai fazendo do leitor um espectador deliciado das brincadeiras e preocupações de dois amigos inseparáveis Beto e Edu.

500848-gg

Tudo lhes interessa e ocupa: as garotas apaixonantes, os desejos contidos e incontidos, o time de futebol, a iminente falência da escola onde estudam, as excentricidades do vice-prefeito local… Afinal, a amizade multiplica as alegrias e divide as tristezas.

1097776-gg

Esta semana também é comemorado o Dia da Árvore. Por isso, a nossa última sugestão é O menino que queria ser arvore, de Fabiano Tadeu Grazioli. O menino não queria ser engenheiro, nem astronauta, nem detetive. Ele queria mesmo era ser árvore. Verde, bem verde, grande e sombrosa, como a que tinha no quintal da casa dele. Neste livro, Fabiano Tadeu Grazioli e Rosangela Grafetti nos contam uma história cheia de poesia – a da amizade entre o menino e a árvore – e nos levam a refletir a respeito da sabedoria silenciosa da natureza.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5204 ms: Connection timed out