Curiosidades

A história da imigração japonesa para o Brasil

Duas culturas tão distintas, mas que se completam apesar das diferenças. Não apenas se completam, mas principalmente se respeitam. É isso que podemos afirmar sobre a imigração japonesa. Ela começou no Brasil no início do século XX, mais precisamente no ano de 1908. Os japoneses estavam vindo para cá em função de um acordo entre os governos japonês e brasileiro. O Japão tinha um problema de superpopulação e o Brasil necessitava de mão-de-obra para os cafezais. A colônia japonesa do Brasil é a maior do mundo! Hoje, composta por mais  de 1,5 milhões de nikkeis (japoneses e seus descendentes).

O Kasatu Maru foi o primeiro navio a chegar ao Brasil (Santos) com imigrantes japoneses, que aportou no dia 18 de Junho de 1908, vindo de Kobe e trouxe a bordo 65 famílias que vieram trabalhar nos cafezais do oeste paulista. Nos primeiros sete anos, chegaram mais 3434 famílias (14.983 pessoas). Durante o início da I Guerra Mundial, a imigração se intensificou, entre 1917 e 1940, chegaram 164 mil japoneses ao Brasil. 75% deles se estabeleciam em São Paulo, onde já havia colônias e bairros japoneses.

Com o fim da guerra, o fluxo de imigrantes japoneses cresceu consideravelmente. O governo nipônico começou a incentivar a ida para o Brasil por diversos motivos: o campo e as cidades japonesas estavam superlotados de gente, causando pobreza e desemprego, além disso, o governo japonês queria espalhar a etnia japonesa pelo mundo.

Na década de 30, o Brasil já abrigava a maior população japonesa fora do arquipélago.  Mas nem tudo correu bem para esses imigrantes no decorrer dos anos 30. Com o começo da II Guerra Mundial, a imigração japonesa cessou totalmente e só voltou a crescer quando do fim da mesma. Contudo, o Brasil tinha declarado guerra ao Japão e a imigração foi proibida. Os imigrantes já estabelecidos começaram a ser perseguidos pelo governo brasileiro e o presidente Getúlio Vargas proibiu o uso da língua japonesa em território nacional e qualquer manifestação cultural nipônica era considerada crime.

Dentre as diversas marcas que a cultura deixou no Brasil podemos citar uma culinária muito rica e saudável, a tecnologia agrícola e os esportes como o karatê, judô, kendo e os mangás.

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5205 ms: Connection timed out