Dicas

Cuidado com as doenças de verão

Férias, verão e muita diversão. Mas é bom ficar de olho para que junto com tudo de bom que a estação do sol traz, não venham pequenos contratempos, como os bichinhos que dão em gente e que podem dar uma dor de cabeça no meio das férias. Sim, são bichos indesejáveis, “seres vivos” que entram em nosso corpo, como vermes e bactérias. Mas calma, não precisa ficar alarmado. Apenas tome cuidados que podem evitar. E que fique bem claro, eles atacam não somente as crianças, mas também os adultos. Portanto, a família toda deve ficar atenta.

Regras de higienização
A princípio, seguir aquelas regrinhas básicas que desde pequenos aprendemos: higienizar as mãos antes e depois de fazer as refeições; deixar mãos e unhas sempre bem limpas; evitar colocar a mão na boca, bem como objetos sujos; lavar bem os alimentos que são ingeridos crus, como frutas e hortaliças; beber água filtrada ou fervida. Se a água for mineral de garrafão, tenha certeza da procedência, e lave bem o garrafão antes de usar.

Cuidado redobrado com a alimentação
Nada de comer em locais com pouca ou nenhuma higiene e que não seja limpo. Cuidado com as moscas e poeira nos alimentos expostos. Preste atenção em picolés não industrializados, inclusive os famosos sacolés. Comer carnes bovinas e de porco sempre bem passadas. Frutos do mar só devem ser comidos se tiver certeza de que estão em boa conservação e cozidos. Nada de comer ostras na praia.

É muito importante saber a procedência da alimentação e água que ingerimos para evitar infecção intestinal, que surge após o consumo de alimentos ou água contaminados, podendo manifestar-se através de febre, dor abdominal, vômitos e diarréia frequente, sendo importante consultar o médico caso os sintomas não desapareçam em dois dias.

Na areia da praia cuidado com bicho-de-pé e larva migrans
Na areia, fique de olho se por perto não tem animais, fezes, lixo, sujeira e mantenha sempre que possível, as crianças calçadas, a fim de evitar o bicho de pé e a larva migrans, principalmente. O bicho-de-pé é um pequeno parasita que entra na pele, principalmente nos pés, onde se desenvolve rapidamente. Ele também é chamado de bicho-de-areia, bicho-de-porco, bicho-do-cachorro, jatecuba, matacanha, pulga-de-areia ou tunga, dependendo da região. Esta é uma infecção causada por uma pequena pulga, chamada de Tunga penetrans, que é capaz de se infiltrar e viver por várias semanas na pele, causando uma pequena lesão que pode inflamar e causar sintomas como dor, coceira e vermelhidão.

Já a larva migrans, também conhecida popularmente como bicho-geográfico, é uma doença causada geralmente por parasitas específicos do intestino delgado de cães e gatos que eventualmente atingem o homem. A larva migrans também causa vermelhidão e coceira. E ao menor sinal de sintomas desagradáveis, não hesite em levar ao médico. Não tome remédios por conta própria, consulte um médico para ter um diagnóstico correto. Medicações erradas, podem até deixar o “bichinho” mais resistente.

Tomando esses cuidados você evita contratempos e passa o verão mais tranquilo. E uma dica, mesmo sem sintomas aparentes, é sempre bom fazer o check up periódico e consultar o médico sobre a necessidade de fazer exames ou tomar remédios contra verminoses adequadamente. Com todos estes cuidados, aproveite bem as férias e divirta-se!

Compartilhe:

Failed to connect to api.facebook.com port 80 after 5205 ms: Connection timed out